[ editar artigo]

UMA LUZ

UMA LUZ

UMA LUZ

 

Quantas insanidades eu cometi

Guardei segredos escondidos

Imaginei viver outra vida, menti...

Num baú coloquei meus momentos

Joguei fora a chave da realidade

Morro buscando minha liberdade

 

Agora sozinho, tento te resgatar...

Juntar os cacos e remenda-los

Montar o quebra cabeças perdido

Peça a peça, mas nada se encaixa...

Minhas memórias espalhadas numa caixa

Parece tarde para tentar recomeçar

 

Lembranças vêm apenas como meras imagens

Passageiras, que com o tempo, vão distantes...

Assim como o vento que sopra as nuvens

Como um rio que segue seu curso em frente

Arrasta a memória e se perde de repente

Quando parece perto, sei vai pra bem longe...

 

Preciso colar os pedaços para poder voltar

Ter mais motivos para continuar a sonhar

Abrir as correntes que me prendem ao tempo

Ver uma luz que clareie meus pensamentos

Poder novamente amar e continuar amando

E o se não prestar, que fique no passado...

 

Márcio Paz Martins

Literatura

Ler conteúdo completo
Indicados para você