[ editar artigo]

Um poema para São João

Um poema para São João

Ô, Seu Luiz,
Você que tão bem cantou e encantou:
“o candeeiro se apagou, o sanfoneiro cochilou, a sanfona não parou e o forró continuou”.
É não ou é verdade “seu ômi”?

A sanfona não para não, visse, nunca!
Ela toca forte no coração deste povo nordestino.
Gente alegre e festeira,
povo arretado, com tanta fé, que “olha para o céu, meu amor”,
sempre acreditando que dias melhores virão.

São João é tempo bonito, com cores, cheiros, devoção e emoção.
São João é quadrilha junina, fogos e animação.
São João é forró, xaxado, xote e baião.

E a gente se arruma pra receber o santo festeiro.
Eita visita boa danada!
“Ouvi o toque da sanfona me chamar”.
Pode entrar, a casa está de alma aberta.
Ele traz canjica, pamonha e milho assado,
senta-se à mesa com todo mundo, pra tomar aquele cafezinho quente.

Os fogos no céu estrelado marejam nossos olhos de emoção.
Uma faísca de gentileza sempre gera uma fogueira de coisas boas.
É noite de São João!
Incendiou meu coração!
Viva à poesia popular do nosso povo!
Viva!

Kermerson Dias

(um poema para São João)

#sãojoão #vivasãojoão 🎇🎆🌽🔥
.
.
.
Neste ano não vamos ter, mais uma vez, festas de São João.
As celebrações e os encontros entre famílias e amigos ficarão guardados para o próximo ano. Mas a gente segue assim, “cheinhos” de esperança, com amor “arrochado” no coração e torcendo que a vacina chegue logo para todos. 😷

E vai ficar tudo bem! 🙏

Com a benção de São João, São Pedro e de Santo Antônio!

Literatura

Ler conteúdo completo
Indicados para você