[ editar artigo]

Teu modo de amar

Teu modo de amar

Teu olhar me seduz

a mergulhar em tua íris,

fruindo em teu oceano

enquanto te amo.

 

Eu, ser amante, me encontro

envolto em teu instante,

mas atordoado me perco

em teu universo errante.

 

Esse amor, inconsequente,

envolve coração e mente

em brumas vespertinas

a ofuscar nossas retinas.

 

Nessa entrega completa

o amor sem limites

não admite convites

nem para andar de bicicleta.

 

Mas a impressão de te perder

é tão imprecisa e errática  

quanto a chance de te conter,

pois, no amor, és pragmática.

 

És harpia livre a voar.

És sereia a encantar.

Escolhes teu céu, teu mar

e teu modo de amar...

Literatura

TAGS

POEMA

AMAR

EternizArte
Helio Valim
Helio Valim Seguir

Alguém interessado em usar a poesia como uma crônica poética do cotidiano, com realismo e imaginação. Com mais de 30 anos no magistério superior tendo lecionado em Instituições de Ensino no Rio de Janeiro. Mestre em Engenharia.

Ler conteúdo completo
Indicados para você