[ editar artigo]

Sentido

Sentido

Quero viver 
O detalhe da vida
Sentir aquele cheiro 
Que chacoalha a memória
E sara feridas
Que faz arder 
Dentro das costelas
E ao mesmo tempo que seca
Dá um nó apertado na güela

Quero tocar
Aqueta textura
Que a gente só sente
Com a ponta dos dedos
No gesto de candura
Como massagem nos  pés
Que faz até a alma
Voltar ao revés
Ou o abraço inesperado
Que alavanca o suspiro involuntário

Quero escutar
A respiração intensa
Na beira do ouvido
De quem me vê densa
De quem não duvido
E quando o dia acabar
Sua mão em mim  deitar
Não quero a casca
A  relação líquida
Quero viver 
O detalhe da vida

Literatura

EternizArte
Fabiana Amorim
Fabiana Amorim Seguir

Às vezes sou estrela Às vezes peregrina Sou também vento E, por vezes, Brisa leve De vez em quando Tempestade Mas, Em raros e bons Tempos me torno flor

Ler conteúdo completo
Indicados para você