[ editar artigo]

Rio

Rio

A minha vida,
É um rio de água corrente.
E só para quando sente,
Que está chegando no mar.

Como bagagem,
Vai levando um coração.
Carregado de ilusão,
Com medo de naufragar.

E na jornada,
Vai deixando a semente.
De alguém que já não sente,
Mais desejo de voltar.

E quando perto,
Vai sentindo a alegria.
Pois está chegando o dia,
De ao seu destino chegar.

E ao chegar,
Ao encontro desejado.
Com os sonhos amarrados,
Vai sereno se entregar.

E assim termina,
Um rio de àgua corrente,
Que deixou sua semente,
Nas àguas salgadas do mar.

Literatura

EternizArte
Claudio Silva
Claudio Silva Seguir

Sou um sonhador mor, gosto de ler ,viajar conhecer lugares diferentes, de escrever poesias, amo a natureza e a liberdade como o maior bem que o ser humano tem.

Ler conteúdo completo
Indicados para você