[ editar artigo]

Raio um cavalo baio

Raio um cavalo baio

Cavalgando belo baio

vociferando a vida

que, em minuto,

passa como raio...

 

Entoo meu grito,

me comunico

repleto de fé,

sorvendo meu café...

 

Sacio apetite voraz,

por momentos de paz,

que a todos devora

em perdidos lamentos...

 

Que suavemente escorrem

em goles pela goela,

como saltar a tramela,

e o muro que à vida tutela...

 

Saltando meu Raio,

Puro-sangue baio,

selando sonhos,

sonhando raios...

Literatura

EternizArte
Helio Valim
Helio Valim Seguir

Alguém interessado em usar a poesia como uma crônica poética do cotidiano, com realismo e imaginação. Com mais de 30 anos no magistério superior tendo lecionado em Instituições de Ensino no Rio de Janeiro. Mestre em Engenharia.

Ler conteúdo completo
Indicados para você