[ editar artigo]

Quimera: o poema composto

Quimera: o poema composto

QUIMERISMO POÉTICO

Estilo de poesia que traz uma estrutura composta. É um híbrido de outras formas fixas poéticas. Formada por:

Trova;
Haikai;
Dístico alexandrino;
Concretismo.

Objetivo do Quimerismo poético é a miscigenação de outras estruturas poéticas para compor uma nova e própria como cada fusão terá um formato único, a Quimera é um poema versátil e exige criatividade do poeta em compor seu próprio trabalho 
— ou como gosto de dizer: "sua própria criatura".

A ideia da união é justamente essa, a criação de um estilo híbrido que carregará em sua estrutura uma mescla de tempo e espaço. 
Trazendo diferentes culturas dentro do mesmo trabalho. 

Escolhi os estilos acima, e não por acaso, pois eles trazem a ideia de algo híbrido:

Dístico alexandrino é parte de soneto e por tal razão é uma das estruturas mais formais e regradas da literatura.
O Concretismo, por outro lado, é um dos estilos mais livres que a poesia pode se apresentar. É " a cara" do modernismo. 
Então apenas nesses dois estilos temos uma das características mais notórias do Quimerismo que é a união do clássico e do moderno no mesmo trabalho poético.

E as quatro estruturas unidas: 

Trova;
Haikai;
Dístico alexandrino;
Concretismo.

Fazem referências a diferentes continentes da terra. Criando a ideia de globalização cultural. 
Essa é a Quimera original, mas nada impede que o poeta crie variantes, compondo com outras estruturas de outras culturas e, assim, criando outras variantes do Quimerismo poético que é justamente a ideia. 

Unindo:

Clássico e o moderno;
Poesias das mais diversas nações; 
Formal e o coloquial.
 

Literatura

Ler conteúdo completo
Indicados para você