[ editar artigo]

Quarentena: Pra não dizer que não falei de saudades

Quarentena: Pra não dizer que não falei de saudades

Saudades de transitar livremente Na minha cidade,

De percorrer meus caminhos com Total liberdade,

Saudade de ir e vir sem Ser ameaçada

Por uma doença desconhecida

Que matou até quem não saia de Casa,

Saudades de mostrar meu sorriso

E não ter que usar máscara para Me Proteger de um vírus,
Saudades das confraternizações Com os amigos,

Do compartilhamento de suor, dos Beijos e suspiros,

Hoje, sentimos medo até de um Simples espirro,

Saudades de não ser obrigada a Viver por meses em um exílio

E não ter a tela do celular como Único Amigo,

Saudades de andar de condução e

Ir ao supermercado sem sentir Medo da Aglomeração,

Saudades de abraçar e de beijar Quem eu amo,

A aproximação social é Fundamental para qualquer ser Humano.

Literatura

EternizArte
Keth Braz
Keth Braz Seguir

Escrevo poesia desde 14 anos. Sou apenas uma poeta que externiza através das palavras as inquietações que sopram dentro de mim.

Ler conteúdo completo
Indicados para você