[ editar artigo]

PRÉ-CAMBRIANO

PRÉ-CAMBRIANO

PRÉ-CAMBRIANO

Mais antigo que tudo n’esse mundo,
Há o meu coração em desenganos…
Antes que se formassem os oceanos
E as fossas pelo pélago profundo.

Muito antes que existisse todo mundo
(Vegetais, animais e proto-humanos).
Antes mesmo de fósseis e metanos,
Quando a vida era oculta no infecundo.

Anterior às montanhas mais altivas
Onde só as mais simples formas vivas
Existiam contra todos os extremos,

Assim meu coração despedaçado
Ainda mais antigo que o passado
Lamenta as esperanças que perdemos.

Belo Horizonte — 22 11 2020

Literatura

EternizArte
Ricardo CUNHA
Ricardo CUNHA Seguir

Escrevo. Gosto de escrever. Se sou escritor ou poeta, eu deixo para o leitor ponderar. https://medium.com/@arqt.ricardoc

Ler conteúdo completo
Indicados para você