[ editar artigo]

Poucos entenderão

Poucos entenderão

 

Lembro-me do seu "xodó"

o Simca Chambord.

Adquirido com sacrifício

na labuta do seu ofício.

 

Esbelto e brilhante

seu belo encanto.

Interior aconchegante

potência nem tanto.

 

Rabo-de-peixe, acidente!

Lanterna quebrada

por bicicleta desgovernada.

 

Lembro-me da sua bronca,

firme, mas asseverada.

Afinal, maculei seu camarada.

 

Meu pai foi proprietário, na década e 60, de um carismático Simca Chambord. Primeiro automóvel produzido no Brasil, sob licença da Simca francesa, de 1959 até 1967. Recordo-me do incidente e da bronca suave!

Literatura

EternizArte
Helio Valim
Helio Valim Seguir

Alguém interessado em usar a poesia como uma crônica poética do cotidiano, com realismo e imaginação. Com mais de 30 anos no magistério superior tendo lecionado em Instituições de Ensino no Rio de Janeiro. Mestre em Engenharia.

Ler conteúdo completo
Indicados para você