[ editar artigo]

Porta do céu!

Porta do céu!

 

Ali, sem fôlego... o ar leve e fresco
me debruço na janela do céu,
águas coloridas... mata verdinha
as cores contrastam com o céu
Dela posso ver longe... me permite
que os pensamentos viagem
Minh’alma transcende e paira suave
nas bordas deste infinito
sublime tentação divina
sabiamente esculpida por Deus
(DiCello, 04/01/2020)

Li um artigo, escrito por Denise de Almeida
publicado em 12/12/2020, sob o título:  “ Lima Duarte, em MG, tem cachoeiras, rios coloridos e 'janela do céu'

Literatura

EternizArte
Marcelo Fouquet Rosembrock
Marcelo Fouquet Rosembrock Seguir

Assino meus textos com o pseudônimo DiCello

Ler conteúdo completo
Indicados para você