[ editar artigo]

Persistirei

Persistirei

 

Mesmo com a alma ferida,
Com o coração desolado,
Eu sigo minha lida,
Tendo a fé ao meu lado.

Mesmo chorando baixinho,
Para que ninguém possa escutar,
Vou trilhando caminho,
Oferecendo ajuda a quem precisar.

Nem sempre sou forte,
Preciso de um tempo para mim.
Mas sigo o meu norte,
Buscando sempre persistir.

Entre lágrimas e sorrisos,
Entre medos e decepções,
Eu busco apenas um abrigo,
Onde eu seja livre das tensões.

É preciso silenciar a mente
E acalentar as tristezas,
Observando atentamente
Todas as nossas incertezas.

Nada é fixo, tudo é mutável.
A vida está sempre a fluir.
Nada acontece por acaso,
Deixa a intuição te conduzir.

MCSCP

Literatura

EternizArte
Maria Cleide da Silva Cardoso Pereira
Maria Cleide da Silva Cardoso Pereira Seguir

Versos de afeto dispersos pelo universo

Ler conteúdo completo
Indicados para você