[ editar artigo]

O ENTARDECER

O ENTARDECER

 

 

Sobre vales e montanhas,

Os últimos raios flutuam,

Enquanto as sombras atuam

Transportando nas entranhas

A languidez das estrelas

Para que possamos vê-las,

Absortos, além das sanhas.

 

A noite abraça os rincões,

Enquanto a lua beija o mar

E Morfeu lhe faz sonhar

Que os nossos corações

Estão completos de amor,

E a brisa que embala a flor

Baila ao ritmo das canções.

 

Do mestre impressionista,

Ao entardecer, O Semeador,

Entre os girassóis semeia dor

Até se perder de vista

Nos rochedos do caminho,

Na volta para o escaninho,

Que dali, bem longe dista.

 

 

 

 

Literatura

Ler conteúdo completo
Indicados para você