[ editar artigo]

Medo racional

Medo racional

 

O medo real tem sua base na razão,

enquanto a coragem é densa emoção,

mas o medo, decerto, não é covardia

e a coragem arredia, sem propósito

é impulso arrebatado, sem serventia.

 

O medo resguarda nossa existência

desde os primórdios da humanidade,

dosando os riscos de sobrevivência,

levando-nos a análises com equidade.

 

O medo cioso com o desconhecido

não restringiu o ritmo da evolução,

apenas, minimizou custo despendido

na construção do nosso conhecimento,

evitando as perdas por açodamento.

 

O medo é sentimento grandiloquente

que nos intimida e nos obriga a vencê-lo,

com criatividade no uso de nossa mente

evitando o advento de novo pesadelo.

 

Na atual realidade heterodoxa devemos cultuar o medo racional, resguardando nossa sanidade, sobrevivendo à pandemia com serenidade, ciência e lucidez.

Literatura

EternizArte
Helio Valim
Helio Valim Seguir

Alguém interessado em usar a poesia como uma crônica poética do cotidiano, com realismo e imaginação. Com mais de 30 anos no magistério superior tendo lecionado em Instituições de Ensino no Rio de Janeiro. Mestre em Engenharia.

Ler conteúdo completo
Indicados para você