[ editar artigo]

Inimigo Inquilino

Inimigo Inquilino

Diz que não chora.

Foge, vai embora.

Dispensa o romântico.

Assume o mais vil sentimento dos mortais.

 

Pueril.

Nunca se fere,

Mas vivi em febre,

A beira do precipício bem tido por ditos iguais.

 

Na cólera

Desova

Toda certeza

De um mundo tenaz.

 

Aposta no passado

Sem permitir aflorar

Em si

O cuidar-se.

 

Maltrata,

Arrasa,

E destrata aquém

A partir do que convém.

 

Cria,

Recria,

Receita

E azuleja suas pelejas

Em troca da paz interior que a todo custo rejeita

Literatura

Ler conteúdo completo
Indicados para você