[ editar artigo]

HA UM POEMA EM CADA GOTA DE SANGUE

HA UM POEMA EM CADA GOTA DE SANGUE

Há um poema em cada gota de sangue
todos trágicos , tristes , desesperados, anônimos
quem chorara por seus filhos mãe ?
quem chorara ?
quem velará seus corpos precocemente arrancados do ventre ?
de sua infância perdida ?
de sua dor escondida ?
quem ousara ?
quem ousara ?

Há um poema em cada gota de sangue
todos sertanejados
exorcizados da terra 
assassinados
holocautizados
genocizados 
institucionalizados em morte 
pobres capitães do mato
por que mãe ?
por que ?
se o mundo parece ser tão bom 
e Cristo parece ser tão justo 

Há um poema em cada gota de sangue
todos nascidos nos guetos 
todos vencidos do medo
todos da periferia.

Literatura

EternizArte
Raimundo Moura
Raimundo Moura Seguir

(DRT 9922/BA) ator, dramaturgo, produtor. Pós – graduado em Arte Educação, Professor de Teatro(UFBA)

Ler conteúdo completo
Indicados para você