[ editar artigo]

Pecar e rezar

Pecar e rezar

 

O fruto colhido do pé,

com golpe certeiro,

abre-se por inteiro,

exalando seu aroma de fé.

 

Sua polpa, em louvor,

espraia aroma adocicado

para o paladar mais apurado,

para além do “umami” sabor.

 

A semente da polpa é sacada,

seca, em ladainha sagrada,

nos terreiros sem umidade,

buscando-se a tenra densidade.

 

Agora, com as sementes curadas,

as amêndoas são ensacadas

e percorrem longo itinerário

até o momento do seu ofertório.

 

Limpas, descascadas e torradas.

Agora, manteiga, pó e licor,

em louvor, são consagradas

com leite e açúcar a compor.

 

Temperado e moldado,

surge um doce sem par,

o chocolate, seu pecado,

para comer e rezar.

Literatura

EternizArte
Helio Valim
Helio Valim Seguir

Alguém interessado em usar a poesia como uma crônica poética do cotidiano, com realismo e imaginação. Com mais de 30 anos no magistério superior tendo lecionado em Instituições de Ensino no Rio de Janeiro. Mestre em Engenharia.

Ler conteúdo completo
Indicados para você