[ editar artigo]

Caminhada

Caminhada

 

Ando, ando, ando...

A praia continua fugindo,

correndo enquanto sigo.

Observo as ondas quebrando,

lavando a areia límpida,

carregando mar adentro

as máculas das algas ociosas

que, deixam-se levar, preguiçosas,

não negando nenhum acalento

daquela branda espuma branca.

 

Ando, ando, ando...

Percorro longo caminho,

piso firme na areia fofa.

Meu pé afunda,

como se a praia o devorasse,

como se a Terra me engolisse.

Distraído vivo uma metáfora,

comtemplando a vida afora,

Sem descanso,

não paro, apenas, ando.

 

Ando, ando, ando...

Continuo andando,

sigo pelas veredas da vida,

sonhando com pérolas e contas alvas,

enquanto conto as conchas brancas,

reluzentes pontos de luz e cor,

que marcam todo o meu percorrer,

indicando meu rumo,

apurando minha jornada,

para o meu sonho, a minha última parada...

Literatura

Ler conteúdo completo
Indicados para você