[ editar artigo]

Calços da Vida

Calços da Vida

Eu não gosto das estradas fáceis.

Quero coletar as flores do impossível

ao longo do caminho,

frequentemente

inacessíveis ao meu instinto.

E perseguir com passos voadores

a felicidade que desejo.

 

Não quero ter medo de me perder,

porque realmente se perde

apenas aquele que se rende

antes de tentar.

 

Quem esquece a si mesmo

para se conformar com os outros assim,

despe-se da esplêndida singularidade.

 

Trago a pele

feita de armadura,

hematomas e cicatrizes,

mas também de mil carícias

que não posso esquecer.

 

Calço a vida com orgulho,

mesmo que às vezes caiba apertado

porque me construí,

com vitórias e derrotas.

Literatura

Ler conteúdo completo
Indicados para você