[ editar artigo]

Bruxa

Bruxa

Atearam fogo no teu corpo,

Acusaram-te de demônio

Sem rosto,

A figura inferior e

Sem nenhum pudor,

Tua voz foi abafada,

Tuas nádegas arrancadas,

Escrita como “madrasta má”,

A “dona” do lar

Que só serve pra passar, lavar e cozinhar,

Não te deram opção,

Ou vais à luta ou morre

Nas mãos da opressão.

Literatura

EternizArte
Keth Braz
Keth Braz Seguir

Escrevo poesia desde 14 anos. Sou apenas uma poeta que externiza através das palavras as inquietações que sopram dentro de mim.

Ler conteúdo completo
Indicados para você