[ editar artigo]

Atordoado.

Atordoado.

Eu sentia o vento trazendo o cheiro de shampoo dos seus cabelos.
Tudo isso iria me derretendo, corroendo.

E com o tempo você iria me esquecendo.

Como um trapo velho contra o relógio, atordoado pelo amor.
Essa noite não teremos risos.

Estou me sentindo velho.
E um tanto quanto apaixonado.

Não consigo ser interessante por mais de dez minutos.
E não consigo te esquecer nem em vinte anos.

Você é como um sonho que eu acordo sorrindo.
É meu mantra pros dias mais tristes.
É um abraço em uma criança chorando.
Você é simplesmente maravilhosa.

Há homens que são destinados a viver sozinhos.
E há homens como eu, que apenas vivem.
Tem que ser sábio e eterno, pra antes, poder ser solitário.


Hudson Henrique - Todos os direitos reservados.
Insta: @hudsonhenrique
Site oficial: Página Inicial ou @hudsonhenrique


 

Literatura

EternizArte
Hudson Henrique.
Hudson Henrique. Seguir

Hudson Henrique. Escritor e compositor brasileiro. Ganhador do primeiro concurso EternizArte, com o poema "Assoprando dentes-de-leão contra a tempestade". Site oficial: www.hudsonoficial.com Aonde me encontrar: https://linktr.ee/hudsonhenrique

Ler conteúdo completo
Indicados para você