[ editar artigo]

Asas da liberdade

Asas da liberdade

 

Por ser uma beleza Andaluz,

alada, com as asas da noite,

voa veloz como a luz,

vencendo as barreiras do trote.

 

Que a todo instante induz

contra sua vitória, seu mote.

Por ser uma beleza Andaluz,

alada, com as asas da noite.

 

Cerceada, sua crina reluz,

roubando a glória da morte

com a certeza que lhe conduz,

pois o piquete é seu norte.

Por ser uma beleza Andaluz...

Literatura

EternizArte
Helio Valim
Helio Valim Seguir

Alguém interessado em usar a poesia como uma crônica poética do cotidiano, com realismo e imaginação. Com mais de 30 anos no magistério superior tendo lecionado em Instituições de Ensino no Rio de Janeiro. Mestre em Engenharia.

Ler conteúdo completo
Indicados para você