[ editar artigo]

As Cortinas da Criação

As Cortinas da Criação

Sentado em seu trono de cristal
Ele contempla, fascinado, os fenômenos mais lindos que a realidade e a existência pode expressar.

Ele observa: O nascer e a morte de estrelas, buracos negros, nebulosas e aglomerados de galáxias inteiras.

Ele presencia: Fenômenos tão belos e sem explicação que nem a mais louca imaginação poderia recriar.

Ele testemunha: Partículas desafiando tudo que penso ser natural.

Ele sente: O fluxo e o estacionar do tempo.

Ele descobre: A inominável e ensandecedora verdade por de trás do tecido cósmico.

No entanto...
Ele cansou-se.

Nada mais parece
chamar sua atenção.
Após eras de escuridão e luz, precisava de algo
que fizesse sua curiosidade
vigorar novamente.
Assim...

 

Faça-se a vida!

 

Uma série de eventos novos e intrigantes capturou seu olhar outra vez.

passa-se eras...
Ele entediou-se.
Assim...

 

Faça-se a consciência!
E surge a espécie humana.

 

Ele fica maravilhado com tudo o que está vivenciando, tanto o que vislumbrar. A cada momento vidas novas surgem com pensamentos distintos e comportamentos excêntricos, é o maior entretenimento do universo.
Mas...
Fico a pensar...
o que acontecerá quando de nós desgostar?
...

Literatura

Ler conteúdo completo
Indicados para você