[ editar artigo]

Misantropia

Misantropia

                                                               

Eu sempre tive medo de gente

E nunca gostei de festas, aniversário, casamentos e badalações

Ter que reconhecer o valor necessário do ato hipócrita

 

Eu sempre tive medo de gente.

E de todas essas coisas de gente

Canibalismo, selvageníssimo, racismo, antropofaguíssimo social

 

Eu sempre sofri dessa fobia

E nunca, nunca consegui ficar em lugar

Aonde houvesse muitas “pessoas”

 

Ainda ontem me vi num espelho.

E por pouco, por muito pouco não tive medo de mim mesmo

Então pensei; será outro igualzinho a mim?

Eu sempre tive medo de gente

Eu sempre tive muito medo de mim.

 

#Poesia

 #Concurso

#PoiesisEternizarte

Concurso Poiésis EternizArte

EternizArte
Raimundo Moura
Raimundo Moura Seguir

(DRT 9922/BA) ator, dramaturgo, produtor. Pós – graduado em Arte Educação, Professor de Teatro(UFBA)

Ler conteúdo completo
Indicados para você