[ editar artigo]

Epidemia

Quando eu era ainda criança,

Eu li numa proficía

Que doença sem remédio,

Ou talvez epidemia

Atingiria a nação,

Em tamanha proporção

Que jamais ninguém previa.

São vírus de toda espécie,

É um negócio esquisito

Já vi dengue e chicungunha,

Causada por um mosquito

Só de pensar me arrepia,

Essa microcefalia

Deixou todos nós aflitos.

Agora um novo vírus

Chega pra completar,

O que estava faltando

Na área de infectar 

Ele afeta o pulmão,

Até um aperto de mão

Precisamos evitar.

Em todo o país

Medidas de prevenção,

Pra evitar que aconteça

Sua ploriferaçao,

Onde ele passa arrasa

A ordem é ficar em casa

Como um bom cidadão.

​​​​​

Concurso poesia

#Concurso #Poesia #PoisisEternizarte

 

Concurso Poiésis EternizArte

Ler conteúdo completo
Indicados para você