[ editar artigo]

Em Memória de Quem Partiu

Em Memória de Quem Partiu

Diante os túmulos gélidos daqueles que partiram 

E na mente dos entes que restaram

Há memórias...

Amores não correspondidos...

Lágrimas que caíram...

Palavras que não foram ditas.

 

No buraco profundo

O resto que jaz...

A terra,

Gulosa pela carne fria,

A devora, minuciosamente.

 

O mármore, por fora o enquadra

Enquanto a lápide, em memória sorumbática,

Retrata a trajetória do ente que se foi. 

 

Resta:

O Nome...

A Memória...

E o Ser...

Eternizado por quem o ama.

 

#Poesia #Concurso #PoiesisEternizarte

Concurso Poiésis EternizArte

EternizArte
Arley C. Rocha
Arley C. Rocha Seguir

Sou apenas mais um ser humano tentando mudar pensamentos através da escrita! "Por que ser normal em um mundo de loucos?" - Arley C. Rocha

Ler conteúdo completo
Indicados para você