[ editar artigo]

Caminhar sem rumo da minha existência

Caminhar sem rumo da minha existência


   #Concurso #Poesia #PoiesisEternizarte
                                Regina Chaves @psipoeta.fmr

Quero a voz para ser ouvida
Ela deixa ser sentida
... “ser ou não ser” mesmo que tremida!

A voz é bacharel que nos representa tramada no papel
Vozes da cultura, dum olhar sem censura, constrói desconstruindo – fecunda dizeres!

... O entorno da riqueza que a diversidade, nos, presenteia
A vida, a morte, o caminho... caminhar!

As histórias que se perpetuam, num espalhar, de pensamentos...
Às vozes ecoadas de olhares capciosos, convexos, inacabados – vertiginosos!

... A centelha de lapsos a estética de “vozes” ...
A vida sem acabamento – o entorno do momento... Preferida!

... Se viajo em pensares, delírios... me toco!
Permito-me transcender além do "muro", no caminhar, sem rumo – de minha existência!

... Num caminhar sem rumo...
Olhares capciosos, suspiros profundos e, a minha existência!

Concurso Poiésis EternizArte

Ler conteúdo completo
Indicados para você