[ editar artigo]

A Inconsciente

A Inconsciente

Olhando fixamente o lago curto e transparente, envolto da mata que vibra eufórica o verde azul entrelaçados entre os galhos, nas folhas e no céu a transparecer. Está aquela que corria (Do que corria?) até se deparar, se ajoelhar na areia úmida entre a grama e o seu reflexo.

Olhos castanhos rabiscados, debruçados nas profundezas dos pensamentos abstratos inconscientes e bagunçados, liquidificados e armazenados nas Bolhas de Zumbidos Cíclicos. Conduzidas rusticamente à sombra mecânica da Bailarina Brinquedo Roxa. Dada a responsabilidade das cordas aos Gatilhos. Gatos acrobatas de pelos macios e foscos, com olhos arregalados e bigodes levemente curvados a uma direção qualquer. Não há tempo ou espaço. Apenas há. Gatos Gatilhos a puxar as cordas de aço, comprimindo as Bolhas, levando para onde pulsam e delas se alimentam os Instintos Répteis, os Mutantes, os Sensores Exaltadamente Desenvolvidos, os Primitivos. Enjaulados. Proibidos  à margem da sanidade...

Alí pausada estava.

No que pensava?

“Em nada...”

Play! Retornava. O ciclo se fechava, ciente dos peixes, o lodo, o belo lago de águas rasas.

 

@adriele_a_poetisa 

#Poesia #Concorso #PoiesisEternizarte 

Concurso Poiésis EternizArte

EternizArte
Adriele Silva
Adriele Silva Seguir

Um universo infinito composto de sonhos, pensamentos e sentimentos transborda em mim. E algumas gotas respingam no papel... Além de poetisa Sou terapeuta Holística, Reikiana nivel 3 ✨Conheça e agende a sua sessão!🐬⭐WhatsApp: (77)999091090 ✨

Ler conteúdo completo
Indicados para você