[ editar artigo]

vultos assombrados

vultos assombrados

Após desvelar o MAL que perseguia sua lucidez,ainda com um pequeno toque de rejubilo que lhe restava,permaneceu impávido ,diante do "acaso anunciado".
Muitos, reagiriam de forma desigual á sua,mas, não ele.
Atinar com a Alma ,foi uma remissão à sua defesa.

Mas como prolongar ou extinguir ,uma Guerra com "Forças ocultas"?

Aonde, "soldados Negros"; de aversão para com a luz,se doam de forma inconstante.
Aonde ,objetos sagrados ,são debochadamente oprimidos nas mãos de atacados.

"Pobre exército" ,que os deixa à mercê.Apenas deixam em mãos ,sinalizadores de coragem e apelos orados


Diante da Batalha,apenas uma saída:

Enfrentar.


Não haveria medalhas ou reconhecimento "de seu lado".

Com o porém,talvez, não poderia sair vivo ;para encorajar futuros "Irmãos"- com o mesmo dilema.

Munido de crenças ensinadas por teorias,aceitou o desafio.
Lutar.
Lutar,mas tendo em mente,- adversário poderoso e subsidiado por espíritos.


Para muitos;um fracasso iminente.


Na "linha de contato",o inimigo ,também pode se apoderar de corpos em volta ,até mesmo o seu.


Desigual.
Irreal.


Conjura.
Faz com que você ,se PERJURE.
Queira se autoeliminar.
Reluza escuridão.

Fará  você CLAMAR.

 


 


Diluente  Espírito que intervém em talhe  nas soturnas horas;

dolente;...aprendiz inimputável por reação ao fator externo em um Universo Destino.

A Joguete Surpresa.


Antepõe-se somente ,como salvaguarda,nega ;o vítima, diante de Fado Alheio .

Desafortunado; sim.
 

 

 

Ler conteúdo completo
Indicados para você