[ editar artigo]

Verena Nolturo

Verena Nolturo

Ás vezes,depois de meu despertar,até mesmo antes de me alimentar,vou a uma rua movimentada.
No início do ensombrecer.
Descalça, e com meu vestido negro, com detalhes em vermelho,me sento no beiral de um prédio.
Sempre com minhas pernas voltadas á rua.As balanço em movimentos descompassados

.
Meu Mestre,meu criador..,Asmus Parine,um Francês que veio ás terras brasileiras em busca de um paladar mais caliente(;mas isso,eu conto em uma outra oportunidade)...;que habituou-me, a essa divagação inebriante.

 

Ver as pessoas,os carros,as luzes de sinalização;todos em um êxtase afervorado.

Tudo daqui de cima.

 

"A velha"Thaynire Lonetto;eu...,antes da escolha pelo meu autor da escuridão;...,poderia agora, estar lá. embaixo.

...aflita,...sem uma cadência emocional para "o onde ir"depois de meu chegar doméstico.
Na sedentária rotina de amores desejados,fracassados;ou,de meu trabalho injusto e hipócrita.
Os"porquês";...sem nexos,sem revides,sem argumentações ou sequer..

...decifrações de um destino a esmo.


Mesmo daqui do cume de concreto,sinto as almas,as fragrâncias corporais que me levam ao desejo e á escolha da noite.
É um "pouco" complexo de elucidar,

..,Exemplificar ou clarificar a um corpo ou a uma mente Humana-o que vou tentar narrar e/ou descrever.
-Uma percepção Nosferata;exorbita,qualquer sensação aguçada.

De um Humano ou animal,"mais agraciado,";com uma genética fantástica ou dotada de mudanças ambientais que contribuem para sua evolução -em  ambientes inóspitos.

"A agucação"dos dons recebidos após ao meu "segundo nascimento",natimorta ás leis da natureza e do tempo,transcendem, o real ou o científico legítimo e/ou ilegítimo.

Aos mais permissíveis, em inquirições extraordinárias.

ME DESCULPEM....ME DESCULPEM.
Talvez,eu esteja os depreciando um pouco.


VOCÊS,SAPIENS.

Mas quando assistimos a filmes que falam;dos povos que vieram de outros Continentes,dos costumes ou lendas que não conduzem ao real de uma gente,mitos e lendas-seria essa...,minha colocação em relação a nós.

Os dons e os poderes mostrados nas telas e nas literaturas,nos tratam como:

um pouco limitados.Outras conjecturas,nem mesmo são cogitadas.

 

MAS,TUDO BEM....TUDO BEM.

O que eu quero dizer em um tom direto e objetivo,que,através de minha visão inexprimível,obtenho,mesmo daqui de cima,o alcançar em ótica perspectiva,...o querer de uma jugular.
MAS NÃO..,para me nutrir em uma separação longínqua no qual me encontro- como nesse momento.
MAS,através de um sopro em seu cerviz,o consigo"marcar"com meu hálito.
Mesmo ele ,se dispersando na cidade ou na multidão,posso segui-lo em um rastro vermelho;,como uma fumaça leve e sutil.

Visível somente a mim e ,nenhum outro vampiro,

 

Aonde eu possa o  encontrar-.Mesmo que tenha se passado horas

.O que eu jamais poderei fazer,é pegá-lo dentro de sua morada.
Usar um artifício para ser convidada a entrar,ISSO,é UMA OUTRA ESTRATÉGIA..
Lugares públicos,não interferem o meu adentrar.
E sobre o aproveito do sexo com Humanos,isso eu deixo para contar em um outro momento.

Ler conteúdo completo
Indicados para você