[ editar artigo]

TUDO QUE FIZEMOS FOI EM VÃO

TUDO QUE FIZEMOS FOI EM VÃO

 

Enfrentei minha família para ficar contigo
Sabendo que tu és minha namorada.
Deixei de passar Natal com os meus pais
Para estar ao teu lado.
Desfiz das minhas férias em Emirados
Árabes para não vê-la sozinha.
Levei você a lugares exuberantes que Deixou olhos teus embevecidos.
Me sacrifiquei para ver-te fausta
Tomamos juntos a taça da felicidade
Lutei com àqueles que não queriam
Ver você comigo.
Quando estavas em enferma, cuidei de 
Você — particularmente fui enfermeiro teu.
Eu fui para você, a lâmpada que clarejou
A tua escuridão interior.
Auferimos os teus pensamentos negativos
Atendi todos os teus desejos
Respondi aos teus caprichos
Ajudei a superar a morte de sua mãe
Vivêramos momentos bons e ruins

E é assim que me atribuis
Praticando adultério
Teu olhar ainda reflete traição
Teu corpo tornou-se adultero
Fui fiel para contigo
Pelejei com adversários 
Para vivermos cada momento
No entanto, matou o que sentia
Por ti, mas agora, tudo em ruína.

(André R. Fernandes)

TAGS

Gotico

EternizArte
André R. Fernandes
André R. Fernandes Seguir

Sou graduado em Letras pela Universidade Nilton Lins. Professor de Literatura, Gramática, Redação - Produção textual e Revisor de Textos. Finalizando a Pós-graduação em Língua Portuguesa pela Escola Superior Batista do Amazonas - ESBAM.

Ler conteúdo completo
Indicados para você