[ editar artigo]

Transgressão

Eu sou uma transgressora.
Sou aquela que seguiu outro caminho
Que ouviu os próprios conselhos
Que foi contra a opinião dos outros
Que fez o que sua cabeça e coração diziam
Que morreu e nasceu de novo
Várias vezes
Mas nunca se arrependeu de seguir a própria intuição
Eu sou mulher
Eu rompo as barreiras
Eu revoluciono
Eu digo não
Mesmo sendo massacrada
Eu digo sim
Mesmo sendo condenada.
Vão me matar mil vezes
E continuarei de pé
No corpo da próxima irmã.
Nós mulheres
Somos uma irmandade
Reencarnamos
Voltamos a vida
E continuamos a luta.
Celebremos
Todas as que vierem antes de nós
E saudemos
Todas as que virão
Para lutar por um tempo onde seremos realezas novamente.
Deusas
Rainhas
Somos poderosas
E danos medo
Querem nos deter
Coitados
Somos mais fortes
Resilientes
E cada vez mais unidas.
Juntas podemos mais.

EternizArte
Márcia Sales
Márcia Sales Seguir

sou Mulher, mãe, feminista, feminina, batuqueira, educadora, artesã e poetisa. Amo o mundo das letras desde criança, minha vida é permeada pelas histórias e poesias marcantes. Através da palavra me traduzo, me revelo e me transformo.

Ler conteúdo completo
Indicados para você