[ editar artigo]

TEMPO DO TUDO JUNTO

TEMPO DO TUDO JUNTO

 

Não sei mais o que sinto
Muito tudo junto,
Amo como antes,
Mas hoje, sofro em dobro.
As frases soam como navalha.
Sem abraco e beijo,
o emocional falha.
E do mundo confuso,
so ouço o grito.
As portas de saída se esgotam
Se é  que algum dia, houvetam portas.
De real ou de ilusão, 
Sobram apenas, os cacos pelo chão.
Todo embate está armado. 
As pessoas nos assustam,
e o vírus  vira apenas,
um detalhe.

Como será o novo tempo, depois deste tempo?
Tanta gente se revelando tao profundamente.
Tanta face feia se empoderando.
Tantos desvalidos se negligenciando.
E aquele monstro do medo se agigantando.
Como sera a nova terra dos seres nus?
De filhotes sendo devorados por urubus.

Mas, ainda há luz em cada manhã.
A nossa fé teimosa,
capaz de vencer qualquer coisa malsã.
E a história da terra continua a colecionar suas mazelas,
nas minas plantadas nos campos, 
a humanidade mutilada,
envergonhada, transforma as perplexidades,
em prantos.
As decepções ganharam cor.
O desamor substitui a flor.
E nós, mendigos de visualizações.
Nos tornamos indivisíveis,
Sem razões, 
apenas opiniões.

LÊ ROCHA  18/08/2020 - Poesias de quarentena.

#Poesia #Concurso #Eternizarte

EternizArte
Leci Rocha
Leci Rocha Seguir

Sou aquela que ainda persegue sonhos. Que se encanta por miragens. A que vê a humanidade como um corpo indivisível. A que acredita que o futuro venha trazer respostas. E que a vida é algo que nunca se esgota.

Ler conteúdo completo
Indicados para você