[ editar artigo]

SUBLIME FEROCIDADE

SUBLIME FEROCIDADE

 

Arrefeci...diante de seus beijos,

Suas carícias ousadas,

Invadem meu ser tão frágil,

Seu amor selvagem, brutal,

Que me puxa a trança, destrança, embola,

Que ordena que te olhe nos olhos,

Que me domina e faz de mim sua submissa,

Que me faz urrar de prazer,

Nem pareço gente,

Pareço animal selvagem,

Solto na selva satisfaz o seu macho,

Aceito tudo que me alucina,

Gosto do gotejar do seu suor que banha meu corpo nu,

Gosto das suas loucuras sem fim,

Seus gemidos de prazer me fazem mulher,

Eu, somente eu, sei te fazer meu homem,

Meu homem voraz, amante,

Meu homem que sabe me fazer chegar aos mais intensos orgasmos,

Meu homem que sabe me amar com maestria,

Em um ninho de amor que somente nós conhecemos…

#A poesia nasce da alma! É um penetrar na magia das palavras e extrair a sua mais bela essência!

 

 

EternizArte
PETRONILHA ALICE ALMEIDA  MEIRELLES
PETRONILHA ALICE ALMEIDA MEIRELLES Seguir

PROFESSORA MESTRE E LÍNGUA PORTUGUESA, LINGUISTA, PSICOPEDAGOGA, ESCRITORA DE LITERATURA INFANTIL E POETISA.

Ler conteúdo completo
Indicados para você