[ editar artigo]

Somos livres ou “escravos”

Somos livres ou “escravos”

Uma das histórias bíblicas mais adoradas, é a libertação dos judeus das mãos do Faraó, isso me remeteu a reflexões, será que somos livres ou escravos?

Quantos de nós, temos uma vida de escravidão no sentido figurado da palavra, e não damos conta disso.

A realidade é que temos milhares de “escravos” e poucos faraós, mas estamos muito ocupados para pensar ou tirar a venda dos olhos.

Empresas

Muitos trabalham, se dedicam muito de sua vida e saúde, para sustentar sonhos de outras pessoas, e quando não serve mais é descartado. Não tem um retorno financeiro, ou até mesmo o mais importante, ter o seu esforço reconhecido.

Não faço essa constatação da minha cabeça, antes de escrever essa crônica, “entrevistei” várias pessoas de diferentes empresas e áreas, o que mais escutei foi que o tratamento da gestão para com os funcionários, são como se fossem um favor tê-los como empregados, não uma troca, parceria, colaboração.

Aquele Gerente, Diretor, que ganha um salário bom, privilegiado perante muitos outros trabalhadores, justo que se diga de passagem, pelo esforço, tempo de estudos e dedicação.

Quantas horas são exclusivos para à empresa?

Doze, dezesseis horas, de dedicação ao CNPJ, enquanto seus familiares usufruem dos seus ganhos, sua saúde de esvaindo, o tempo e a vida passando diante os olhos.

Impostos, taxas

Trabalham para sustentar bancos, políticos, isso mesmo, porque o brasileiro é um dos que mais pagam impostos e taxas no mundo. Segundo estudos trabalhamos 153 dias, apenas para pagar impostos, e todos sabemos que não temos retorno no Brasil.

 

Tempo e gastos para si próprio

Trabalhamos muito, maioria ganha pouco, não sobra tempo, não sobra dinheiro para diversão ou para gastos consigo próprio, quantas horas você perde no trajeto de ida, volta e período no trabalho?

Dez horas, doze horas fora de casa?

Muitos dormem entre 4 e 6 horas por dia, chegando em sua casa, tem organizações para fazer, tarefas, e quanto tempo sobra para si.

Quanto tempo sobra para curtir com a família, entre 3 e 4 horas?

Quanto sobra de dinheiro, para você ter momentos de prazer, de fazer compras daquilo que deseja ou até mesmo necessita, sem ter que fazer contas, sem se preocupar com o boleto que vai chegar, fazer parcelamentos em “300 mil vezes” para ter muitas vezes algo necessário?

Quanto sobra de dinheiro para fazer um curso, uma graduação?

 

Escravidão mental

Muitos tratam políticos, governantes como faraós, como reis e isso está errado. Nós somos os patrões, não eles, não deveríamos ser obrigados aceitar tanto descaso.

As pessoas aceitam mau atendimento público (saúde, educação...), aceitam ser manipuladas, aceitam ser reféns, presas em suas casas com medo de serem assaltadas.

São feitas de gato e sapato, mas não reclamam porque acham que a vida é assim e não mudará, em um gesto claro de submissão, escravidão mental.

A realidade é que temos muitos “escravos” e raros faraós no mundo de hoje, mas estamos muito ocupados para pensar ou tirar a venda dos olhos.

EternizArte
Adriano Soares da silva
Adriano Soares da silva Seguir

Sou formado em comunicação, meu hobbie é escrever. Atualmente trabalho com assessoria de imprensa, redator web voluntário de um site.

Ler conteúdo completo
Indicados para você