[ editar artigo]

somos amadores

somos amadores

 

Ninguém sabe o que é a vida

Até conhecer a morte.

 

Atrás da cortina da vida

Está o palco dos mistérios,

Nós somos os atores.

 

Ensaiamos o cotidiano

Tentando traçar o nosso destino.

Mas um ator vive vários papéis,

E assim mudamos.

 

Em sonhos não existe a dor

E o amor é uma brincadeira

Que desacelera o tempo.

 

Representamos o que não somos

Na busca de ser o que queremos,

Nenhum prêmio a nos conceder por isso.

 

Entre risos e lágrimas

Viramos as páginas.

 

Enquanto a brisa sopra

O coração serenamente espera

A valsa da última primavera

 

#Concurso #Poesia #Eternizarte

EternizArte
MARIO SERGIO DE SOUZA ANDRADE
MARIO SERGIO DE SOUZA ANDRADE Seguir

Santista, morando em Floripa. Música, cinema, teatro (não faço nenhum dos três, mas gosto). Escrevo há muito tempo, quem sabe um dia eu aprendo. Tenho bons vícios, ler, sonhar e viver o que me é possível, sempre acreditando que a cura virá ...

Ler conteúdo completo
Indicados para você