[ editar artigo]

Sobre a palavra

As palavras não se ajustam ao corpo, nem mesmo a poesia (a que talvez mais se aproxime). O seu trajeto formalizante é quase sempre apenas prático, utilitário e, portanto, nojento. O corpo se refere ao que não é, àquilo que não da para ser. E nós somos corpo, e nada mais. Mas o que leva a esse corpo se engrandecer perante outros? Ser? acredito que não, seria facil entrar neste paradoxo, mas de qualquer forma, a ultima ponta que nenhum pensamento alcança é o orgulho. Não há exceção, arrisco dizer até que os melancólicos são os mais orgulhosos. Tudo é para o orgulho, até pensar contra o próprio. Qualquer busca, meta ou objetivo visa, unicamente, o engrandecimento de si, todos querem reinar com o que acreditam ser; todos querem a destruição da alteridade para algo que corresponda ao "eu", algo invisivel, bruto, ingenuo, implacavel... mas que é habilmente mascarado pelas palavras, associações e valores 

Ler conteúdo completo
Indicados para você