[ editar artigo]

São Francisco de Assis de Ouro Preto

Carlos Drummond de Andrade descreveu

Em “Claro Enigma” tanta majestade

Da pérola barroca da cidade

Mineira, capital velha e museu.

 

Palpita até meu peito tão ateu

Quando cruza essa nave sem idade,

Contemplando no teto a Eternidade

Nos termos que Ataíde prescreveu.

 

Madeiras que azulejos imitando

A história nos contam de Abraão

Do sacrifício o quadro fazem brando.

 

Entre Santa Isabel e São Luís,

Monarcas, bem plebeu e mais feliz,

Reina Francisco: crânio humilde em mão.

28-5-2018

#Poesia #Concurso #Eternizart

Ler conteúdo completo
Indicados para você