[ editar artigo]

RECORTE INÚTIL

RECORTE INÚTIL

RECORTE INÚTIL 

A parte que me falta me completa,
Por ter sido, afinal, farto recorte.
O talho que sofri não foi de morte
Mas me levou a parte mais dileta.

De facto o coração se fez asceta;
Incapaz de entregar-se à própria sorte.
E, embora recordar pouco conforte,
Reavê-la permanece sua meta.

A parte que cortei de minha vida
Deixou-me essa dor lúcida, incontida,
Como se a me chamar do fim do mundo.

Visto perdida d'um quebra-cabeça
Restara justamente aquela peça: 
Longe, um recorte inútil, vagabundo...

Betim - 22 08 2020

EternizArte
Ricardo CUNHA
Ricardo CUNHA Seguir

Escrevo. Gosto de escrever. Se sou escritor ou poeta, eu deixo para o leitor ponderar. https://medium.com/@arqt.ricardoc

Ler conteúdo completo
Indicados para você