[ editar artigo]

Raiva de Mim

Raiva de Mim

 

Eu hoje acordei com raiva de mim...

porque falei o que não devia,

porque não falei o que podia,

porque falei quando devia calar,

porque calei e deveria ter dito.

 

Eu hoje acordei com raiva de mim...

porque eu fiz e deu tudo errado,

porque não fiz e agora não dá,

porque fiz feio e não tive cuidado,

porque por cuidado, demorei pra fazer.

 

Eu hoje acordei com raiva de mim...

porque não notei o que estava ao meu lado,

porque notei, mas eu não fui notado,

porque demorei e o tempo esgotou,

porque precipitei e pus tudo a perder.

 

Eu hoje acordei com raiva de mim...

porque o erro incomoda, cutuca e me acorda,

porque o sonho é distante, irreal,

porque no real tem as dificuldades,

porque a dor é maior se é na gente.

 

Eu hoje acordei com raiva de mim...

porque falar ou calar é da mente,

porque fazer ou parar é do corpo,

porque agir ou gelar é da alma,

porque sentir ou fingir é escolha.

 

Eu hoje acordei com raiva de mim...

porque é da gente achar que é o centro,

porque é da gente querer só acerto,

porque é da gente ampliar o que houve,

porque é da gente esquecer de acordar.

 

Eu hoje acordei e minha raiva se acalma...

porque é da vida lidar com escolhas,

porque é da vida errar e aprender,

porque é da vida o tentar novamente,

porque é da vida sentir,

porque da vida também é o acordar.

.

.

.

(imagem e texto: wilson leite)

 

 

EternizArte
Wilson Leite
Wilson Leite Seguir

Brincante de escrever, fotografar, pensar, divagar e falar o que pensa.

Ler conteúdo completo
Indicados para você