[ editar artigo]

QUERENÇA

QUERENÇA

Braços ao redor da minha nuca
Estamos abraçados no sofá
Em segundos, seus braços peludos
Começam a me esquentar

Silenciamos o filme
Ainda nem estando na metade
O silêncio não se prolongaria
Ao som das nossas obscenidades...

Ditas e ouvidas
Vistas e sentidas
É gostoso o gosto do gozo
É gostoso o gosto desse moço

Agora nus pela cozinha
Buscamos algo pra comer
A receita de um simples brigadeiro
Um barulho torna a interromper

É o aviso do novo aplicativo
Nosso tempo tinha acabado
Para mais interações entre os indivíduos
Um novo combinado deverá ser acordado

O moço diz ter um compromisso
Tento não demonstrar reações
Apenas "Sexo" e "Conchinha" foram escolhidas
Dentre as mais diversas opções

"Beijos", "conchinha" "apenas uma noite"
"Apenas uma conversa", "uma pernoite"
Feito para sanar pendências
Causam em mim carências

Nos olhamos, nos trocamos
O quarto por outros seria usado
Nos vestimos, nos despedimos
E cada um foi para o seu lado

 

EternizArte
Ítalo Magalhães
Ítalo Magalhães Seguir

Amo escrever poemas sobre o lado ruim das relações humanas, sempre usando um personagem como narrador em primeira pessoa.

Ler conteúdo completo
Indicados para você