[ editar artigo]

QUATRO PAREDES MOLHADAS

QUATRO PAREDES MOLHADAS

QUATRO PAREDES MOLHADAS

Declamo minha poesia

como quem canta uma canção.

Eu leio sobre putas

que não sabem cantar,

que não sabem declamar.

Entre as paredes dos quartos

os cheiros se misturam,

e os corpos se fundem

e os corpos se fodem.

Mas no silêncio da madrugada

- da madrugada no banheiro -

Descobrimos a puta artista.

Descobrimos a puta cantora.

Descobrimos a puta poeta.

E elas declamam suas poesias,

entre quatro paredes molhadas.

E elas cantam suas canções,

Entre quatro paredes molhadas.

E elas descobrem-se artistas em suas vidas vazias.

#Poesia #Concurso #Eternizarte

EternizArte
Ler conteúdo completo
Indicados para você