[ editar artigo]

Quando essa vida foi gerada

Quando essa vida foi gerada

 

Quando sem o consentimento

sem o sentimento

essa vida foi gerada

as árvores perderam as folhas

o vento invadiu as casas levando as cinzas

do fogo de algum lugar.

 

Quando essa vida foi gerada

A primavera não acordou

Continuou a dormir sob o olhar vigilante

das borboletas em seus cabelos.

 

Quando essa vida foi gerada

A terra lamentou em um rugido desdenhoso

Que lamentável... que lamentável

 

Quando essa vida foi gerada

Não haviam canções de ninar

Nem sonhos de infância

 

Mas quando essa vida se desfez

antes de brotar da raiz

o mundo se apagou

 

Como quem ama 

e ama muito, mas é rude demais

para amar direito e por isso lamenta.

TAGS

vida

poema

EternizArte
Bianca Blauth
Bianca Blauth Seguir

Alguém cujo jardim ainda está florescendo.

Ler conteúdo completo
Indicados para você