[ editar artigo]

Por um beijo seu...

Por um beijo seu...

O cheiro da manhã

impregnava o quarto,

no quarto daquela hora,

que agora

prolongava-se por incontáveis minutos.

Minutos entre sonho e realidade,

apreciando a doce felicidade

daquele instante seu...

 

Você suavemente distraída,

como orquídea ao vento,

solta, livre no tempo,

um sonho, naquele instante meu...

 

Eu quieto,

abstraído pela beleza tênue

e pela ternura que emanava

de seu corpo jovial,

não escondia

a certeza do meu amor,

transpirando em ardor,

e em intenso desejo,

por um beijo seu...

 

O poema revela a imagem de um jovem, que observa extasiado a beleza e a jovialidade de sua amada. Tão absorta em sua distração, não percebe que está sendo contemplada com um intenso olhar, perdido no instante daquele despertar. Momento repleto de sedução de um jovem pelo seu primeiro amor (Lembrança de um momento vivido... Há algum tempo).

EternizArte
Helio Valim
Helio Valim Seguir

Alguém interessado em usar a poesia como uma crônica poética do cotidiano, com realismo e imaginação. Com mais de 30 anos no magistério superior tendo lecionado em Instituições de Ensino no Rio de Janeiro. Mestre em Engenharia.

Ler conteúdo completo
Indicados para você