[ editar artigo]

Peso em minha consciência

Peso em minha consciência

O sol nunca mais apareceu 

A população se esmureceu

A felicidade que já era pouca 

Morreu!

Contando os dias para morrer 

Assim vivia a população 

Com uma faca no coração 

E com medo de viver

Comendo poesias 

Que são jogadas entre os ossos 

No meio dos imundos...

O vento com muito suspense 

Com cheiro de fumaça 

Congelava todos da praça 

Da praça onde a angústia vence 

Se há de começar um novo mundo 

Que seja sem Adão e sem Eva 

E sim com o que nós somos 

Serpentes!

 

Ler conteúdo completo
Indicados para você