[ editar artigo]

Palavras...

Palavras...

 

 

A imagem que me mira no espelho não é minha

Não é a que eu gostaria de olhar.

Mas ninguém pode ver a verdadeira eu

As pessoas não gostam das verdades.

Adoram as ilusões, as mentiras que parecem verdades.

Mas abominam a verdadeira verdade.

 

O sorriso que escapa do rosto, desse rosto não é meu.

O que é meu?

Além do que guardo no coração?

Talvez as palavras que esses dedos escrevem.

Pois as palavras são restos do coração que rasgamos e formamos palavras quando estamos de saco cheio da vida.

Formamos as palavras que nunca são ditas;

Pois ninguém gosta de dizer as verdades.

Mas escrevem;

Escrever é fácil.

Não é necessário pensar muito.

É simplesmente deixar os restos escorrerem no papel

no teclado

nos botões e pronto.

As palavras estarão lá, todinhas.

Como se sempre estivessem ali.

 

EternizArte
Bianca Blauth
Bianca Blauth Seguir

Alguém cujo jardim ainda está florescendo.

Ler conteúdo completo
Indicados para você