[ editar artigo]

Os pesadelos sombrios vêm em capítulos de amarguras adocicadas

Os pesadelos sombrios vêm em capítulos de amarguras adocicadas

Mesmo acorrentada á parede,e com uma "máscara de ferro em sua face","ELA",...estava lá.
Aliás,sempre estivera.
Faminta.
Fortificada como o aço que a prendia.

Como podes habitar em mim,e saber de coisas,das quais eu não tivera o conhecimento que soubera?


Nascera ,sem minha permissão.  

Se alimentara com a televisão ou com o rádio ligado,enquanto eu dormira?.
Esse fora seu nutrir,em seu tramar inserido em mim?
Não permaneça com essas gargalhadas,olhe para si mesma,está presa em uma parede limbosa!.
ME RESPONDA....,como nascera?
Consciência,quem és de verdade?

 


O metal que amparara seus pulsos;longe de minha integridade,estão corroídos.
Já é visível,seu corromper

Ler conteúdo completo
Indicados para você