[ editar artigo]

O tempo que observamos da janela

O tempo que observamos da janela

Senhor, o tempo é lento

Às vezes o vento é o tempo

Às vezes nem mesmo um alento

O sol que não vejo

Em dias cinzas invento

 

Se correr, fico a pairar

Se paraliso, retorno ao meu lugar

 

Cicatrizes da vida contornam meu leito

Segurança, solidão...

Que mais tenho feito?

 

Lindas pétalas caem de flores belas

A vida que eu espero é a paisagem da minha janela

(Sara Sancle)

 

EternizArte
Sara Sancle
Sara Sancle Seguir

Sou bióloga e mestre na área ambiental formada pela UFF. Eu escrevo sobre a vida e os seus significados de maneira cultista. Sou apaixonada por textos criativos e poéticos. Sou autora do ebook O que você quer ser quando crescer?

Ler conteúdo completo
Indicados para você