[ editar artigo]

O SILÊNCIO - poema

O SILÊNCIO - poema

Fiel companheiro para as noites tranqüilas,

Dos sonos profundos ou das horas vazias.

Valioso nos momentos de observância;

Realça e expõe o que tem relevância.

 

O silêncio apura o sentir

E, internamente, se faz ouvir.

 

Quando é sinônimo de solidão,

Enche de tristeza o coração.

Já que o nada ou o ninguém

Está contido nele também.

 

Retrato da incerteza e da insegurança exposta;

Martírio para quem anseia por uma resposta,

O silêncio pode ser traiçoeiro ou fiel amigo,

Desde que decifre o que nele está escondido.

 

Ler conteúdo completo
Indicados para você