[ editar artigo]

O Peão

O Peão

Vejam como me sinto,
Como um peão de xadrez.
Se fico quieto o bispo me come,
Se dou um passo pra frente,
Quem me come é o rei.

O cavalo de tanto saltar,
Acaba me encurralando.
E eu de tão pressionado,
Termino me entregando.
Sem poder dar nem um passo,
Acabo nas mãos do carrasco.

A torre tem sua missão,
Me cercar sempre na reta.
E eu sendo um simples peão.
Acabo preso na festa,
Do magnata e seus asseclas.

A Rainha é a mais forte,
De todos os lados me come.
E eu sob tanta pressão,
Termino morrendo de fome.

Mas como todo jogo vira,
Um dia chegará nossa vez.
Os peões todos unidos,
Vão dar cheque mate no Rei.

EternizArte
Claudio Silva
Claudio Silva Seguir

Sou um sonhador mor, gosto de ler ,viajar conhecer lugares diferentes, de escrever poesias, amo a natureza e a liberdade como o maior bem que o ser humano tem.

Ler conteúdo completo
Indicados para você